fbpx

Salário dos colaboradores: Como calcular?

Em todo final de mês, a função principal do DP é realizar o cálculo de salário dos colaboradores da empresa. Existem muitas maneiras de calcular esses valores, o que pode resultar em confusão, portanto, a pergunta fundamental a se fazer é: como calcular salário corretamente?

Vários fatores podem alterar o valor final de um salário, como descontos, atrasos, horas extras, salário família, dentre outros que devem ser levados em conta no momento de realizar os cálculos.

Outra questão que deve ser considerada é a diferenciação do salário bruto e líquido, que precisa ser bem explicada para o colaborador por muitas vezes ele não ter conhecimento sobre os descontos que podem constar em seu holerite.

Para saber melhor sobre as questões que envolvem o cálculo salarial e suas variações, continue lendo o artigo!

Calcular o salário de um colaborador exige muita atenção e praticidade da equipe de RH
Calcular o salário de um colaborador exige muita atenção e praticidade da equipe de DP

Como é feito o cálculo do salário dos colaboradores?

Calcular salário exige muita atenção! É necessário ter algumas informações cruciais, como quantos dias o funcionário trabalhou, atrasos e horas extras (se houveram), descontar as contribuições obrigatórias, entre outras questões que influenciam para o resultado correto do cálculo.

Para começar a calcular, primeiramente é necessário saber qual é o valor bruto do salário do funcionário. Este é o valor definido no momento de sua contratação.

Então, é importante ter em vista quais são os descontos obrigatórios, e também identificar possíveis variações salariais, como pagamentos proporcionais, jornadas reduzidas, 13º salário, horas noturnas, férias, insalubridade; etc.

Após subtrair todos os descontos do salário líquido, é preciso identificar se há benefícios que serão pagos no mês, então basta pegar o resultado obtido da subtração do salário líquido menos os descontos, e somar ao final com esses benefícios, se houverem.

Como é composto um salário?

O salário do colaborador é composto do salário fixo contratual – aquele combinado no momento da contratação – subtraindo os descontos (obrigatórios ou não) e adicionando as bonificações ou outras taxas.

Podem ser somados ao salário: comissões, premiações em dinheiro, gratificações, e demais benefícios em geral.

Diferença entre salário bruto e líquido

Salário bruto ou salário base é a remuneração a ser paga mensalmente, que consta no contrato com o funcionário, desconsiderando todos os descontos obrigatórios, como, por exemplo, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e o Imposto de Renda, dentre outros.

Já o salário líquido diz respeito à soma dos vencimentos do trabalhador menos todos os descontos de salário.

Ao considerar o valor inteiro registrado em carteira, sempre estaremos avaliando o valor bruto, porém, o valor que de fato um funcionário recebe em conta é o valor líquido.

Quais são os descontos salariais previstos por lei?

Os descontos obrigatórios previstos por lei que são subtraídos do salário bruto são o INSS e o IRRF.

INSS:

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é um desconto aplicado sobre o salário bruto, que garante os direitos do trabalhador ligados ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Essa obrigatoriedade está prevista no artigo 201 da Constituição Federal, que salienta o seguinte:

Art. 201. A previdência social será organizada sob a forma de regime geral, de caráter contributivo e de filiação obrigatória, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial…

Essa lei assegura ao trabalhador benefícios como pensão por morte, aposentadoria e auxílio-doença.

Vale ressaltar que o valor do INSS a ser descontado varia de acordo com o salário bruto de cada colaborador.

Há valores definidos para saber em qual alíquota de desconto o salário se encaixa:

  • Até R$1212,00 – 7,5% de alíquota
  • De R$1212,01 até R$2427,35 – 9% de alíquota
  • De R$2427,36 até R$3641,03 – 12% de alíquota
  • De R$3641,04 até 7087,22 – 14% de alíquota

Exemplificando o cálculo: Um funcionário com salário de R$3.300,00 se enquadra na alíquota de desconto de 12%. O cálculo fica da seguinte forma:

Salário Bruto: R$3.300,00

1° Faixa: 1212,00 x 7,5% = 90,90

2° Faixa: 2.427,35 – 1.212,00 = 1.215,35 x 9% = 109,38

3° Faixa:  3.300,00 – 2.427,36= 872,64 x 12% = 104,72

Soma todos os valores:

90,90 + 109,38 + 104,72 = 305,00 

R$305,00 é o valor a ser descontado do salário do trabalhador, com alíquota de 9,24%.

IRRF

O desconto do Imposto de Renda de Retido na Fonte (IRRF), também é obrigatório e previsto no artigo 3º da lei de nº 8.134:

Art. 3° O Imposto de Renda na Fonte, de que tratam os arts. 7° e 12 da Lei n° 7.713, de 22 de dezembro de 1988, incidirá sobre os valores efetivamente pagos no mês.

O IRRF deve ser calculado após o cálculo do INSS, e essa ordem é extremamente importante para que o resultado final do salário bruto não seja afetado.

SalárioDescontoParcela Dedutível
Até R$1.903,980%R$0
De R$1.903,99 até R$2.826,657,50%R$142,80
De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,0515,00%R$354,80
De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,6822,50%R$636,13
Acima de R$4.664,6827,50%R$869,36
A porcentagem da alíquota pode alterar de ano para ano, portanto, é recomendável sempre verificar se as informações estão atualizadas.

Exemplificando o cálculo: A partir do resultado obtido do cálculo do INSS, aplica-se o desconto do IRRF. Por isso é importante calcular antes o INSS e depois o IRRF.

Saldo de salário após desconto do INSS: 2.995,00

2.995,00  x 15% = 449,25

449,25 –  354,80 parcela a deduzir tabela IRRF = 94,45 (Valor do desconto de IRRF)

Como facilitar o cálculo dos salários?

Além de saber sobre todas as questões burocráticas, uma grande maneira de facilitar o cálculo dos salários dos funcionários e fazê-los com precisão, é saber exatamente as horas trabalhadas, atrasos e faltas dos funcionários, quais as bonificações, quais os descontos, etc; e, para isso, existe uma ferramenta eficiente: o sistema de controle de ponto.

Utilizar um sistema que auxilia no controle da jornada de trabalho, diminui a quantidade de erros de operação, fortalece a relação dos colaboradores com a empresa, e de quebra facilita os processos operacionais, tornando-os mais baratos e ágeis.

Através do controle de ponto, todas as informações podem ser controladas em tempo real e centralizadas em um único sistema.

Conheça a Sonoda Ponto e saiba mais sobre como podemos transformar o seu RH e quais as nossas ferramentas e funcionalidades disponíveis para auxiliar não somente com o cálculo salarial, mas também com qualquer outra questão que sua empresa precise!

Quer saber mais? Entre em contato!

Que tal receber uma notificação sempre que lançarmos um novo artigo ou atualização? Assine nossa Newsletter agora.

0 resposta em “Salário dos colaboradores: Como calcular?”

Assine nossa Newsletter agora
Informe seus dados e entraremos em contato
Ligamos para você
Preencha o formulário abaixo e um de nossos atendentes irá entrar em contato com você.